Bíblia do Caminho Seção Temática

Epístola de São Paulo a Tito


A Epístola de Paulo a Tito foi escrita depois da liberação de Paulo do seu primeiro encarceramento romano e quando reassumiu seu trabalho de missionário. Pode ser designada para A. D. 65 ou 66. Tito tinha partido como superintendente das igrejas em Creta, e a epístola, como a Primeira Epístola a Timóteo, pretendia orientá-lo no desempenho da sua difícil tarefa. Pode ser dividida como segue:

1. A saudação, particularmente descrevendo a dignidade da mensagem apostólica (1.1-4). 2. Instruções relativas ao caráter daqueles selecionados para bispos ou anciãos, especialmente em vista dos muitos falsos discípulos que Tito poderia encontrar e por quem ele poderia ser confrontado (5-16). 3. As instruções que Tito devia dar às várias classes de pessoas na igreja, tudo em vista de que os cristãos devem ser “zelosos de boas obras” (2). 4. As orientações relativas aos deveres cristãos à sociedade, lembram as do amor ao homem, que Deus mostrou em Cristo (3.1-8). 5. Avisos contra os ensinos falsos e heréticos (9-11). 6. Orientações pessoais, exortação final e bênção (12-15). O pensamento principal da epístola é a importância das boas obras em todos os que representam ou professam o Cristianismo.  Veja observações no encerramento do artigo sobre Timóteo sobre as epístolas pastorais. G. T. P. — (Dicionário da Bíblia de John D. Davis©


Vide mais sobre a epístola a Tito nos Estudos Espíritas.

Vide também: Introdução à Carta a Tito


.

Abrir