Bíblia do Caminho Seção Temática

Medidas, pesos e moedas bíblicas


MEDIDAS — I. Medidas de comprimentoII. Medidas de área ou superfícieIII. Medidas de capacidadeAlqueireBatoCaboCoro ou HomerEfa ou EfiHim ou HinÔmer ou Gômer ou Gomor PESOS E MOEDAS Ceitil ou Centavo ou Quadrante, Asse e SestércioDenário ou DinheiroDracmaShekel ou SicloTalento


MEDIDAS


I. — MEDIDAS DE COMPRIMENTO

A unidade principal era o cúbito ou côvado, o equivalente a 18 polegadas ou mais (45,7 centímetros).

4 dedos = a largura da mão; (o dedo era o polegar, daí a polegada, 2,54 cm., e a mão 1/6 de côvado ou 7,6 cm.)

3 larguras da mão = 1 palmo; (1/2 côvado ou 22,8 cm.)

2 palmos = 1 cúbito; ou côvado (a distância do cotovelo à ponta do dedo médio, 45,7 cm.).

No período grego-romano as distância eram medidas por milhas (1.478 m.) e estádios (185 m.)

5.000 pés romanos = a milha romana = 1.478,7 metros = a 4.851,43 pés (29,5 cm.) ingleses.

Oito estádios, Lc 24.13, eram livremente calculados como uma milha; embora teoricamente o estádio fosse igual a 600 pés gregos, ou 625 romanos (onze polegadas e meia ou 29,5 cm), que vinha a ser o comprimento da pista de corridas em Olímpia.


II. — MEDIDAS DE ÁREA OU SUPERFÍCIE

O acre (jeira) é a tradução da palavra hebraica Semed, jugo e de Maanah, sulco, 1 Sm 14.14; Is 5.10 (A jeira, ou jugo, é a área que uma junta de bois consegue lavrar num dia). O actus romano, tinha 120 pés romanos de comprimento, e o jugerum, jugo, era um trato de terra de dois actus de comprimento por um de largura, menos de 2/3 de um acre. Provavelmente o acre hebreu não era muito diferente.


III. — MEDIDAS DE CAPACIDADE

A unidade padrão era o efa (efi) para as substâncias secas e o bato para os líquidos, o efa e o bato são de igual capacidade, Ez 45.11, contendo mais ou menos 8,1/4 galões e 1,2/3 pintos ou aproximadamente 32 litros (Galão americano = 3,785 litros, e o pinto = 0,568 litros). Veja Efa.


MEDIDAS PARA LÍQUIDOS

12 logues (sextários) = 1 him (O logue é = a 1/72 do efa ou 0.445 ml, e o him é = a 1/6 do efa ou 5,34 litros);

6 hins = 1 bato (32 litros);

10 batos = 1 homer, ou coro (Ez 45.14) (320 litros);


MEDIDAS PARA SÓLIDOS

6 cabos = 1 módio (o cabo é 1/18 do efa ou 1 litro e 777 ml, e o módio 10 litros e 666 ml);

3 módios, ou medidas, ou 10 ômeres, ou 1 efa (= 32 litros) (Ex 16.36; Nm 15.4, Septuaginta) (Veja Ômer)



Alqueire

[Do árabe alkail, medida equivalente ao módio dos romanos (vide acima). As citações dos Evangelhos Mt 5.15; Mc 4.21 e Lc 11.33 referem-se especialmente à vasilha com tal capacidade, que servia para medir os cereais.]



Bato

Uma medida hebreia de capacidade usada para medir líquidos (1Rs 7.26, 38; 2Cr 2.10; 4.5; Ed 7.22). A décima parte de um homer, correspondendo em volume ao efa, uma medida de capacidade para secos  (Ez 45.10,11,14).  (v. Medidas de capacidade) (Medida padrão equivalente em volume ao efa, ao almude e à metreta, 32 litros)


Cabo

Uma medida hebreia para sólidos, contendo, de acordo com tradição rabínica, um sexto de um módio ou uma centésima octogésima parte de um Homer (1 litro e 778 ml.)


Coro ou Homer

[Um montão]. Uma medida para substâncias líquidas e sólidas. Equivale a dez batos ou efas (Ez 45.11,14) ou cem ômeres (320 litros) (Ex 16.36). Veja Efa, Medidas.


Efa ou Efi

[Derivado talvez de uma antiga medida egípcia denominada oiphi]. Uma medida de capacidade contendo dez ômeres (Ex 16.36), e usada para artigos tais como farinha (Jz 6.19) ou cevada (Rt 2.17). Era equivalente a um bato ou uma décima parte de um coro (Ez 45.11,14), e continha uma metreta Ática ou setenta e dois sextários (logues) (Antig. 8. 2, 9; 9.4,5 ; e 15.9,2, onde leia-se metretas para medimnoi). Veja: Medidas de capacidade. Comerciantes desonestos às vezes possuíam um efa de capacidade insuficiente e usavam-no para fraudar (Am 8.5). (As medidas efa, bato, alamude e metreta são da mesma capacidade, 32 litros)


Him ou Hin

Uma medida líquida hebreia, contendo mais ou menos um galão e três quartos (6 litros e 623 ml., quase 1/5 do efa) (Ex 29.40; Antig. 3.8,3). Veja Medidas.


Ômer ou Gômer ou Gomor

Uma medida para substâncias secas. Contendo a décima parte do bato ou efa (3,2 litros) (Ex 16.36). Veja Efa, Medidas.



PESOS E MOEDAS


Os hebreus usavam balanças e pesos (Lv 19.36); eles pesavam o dinheiro como também outros outros produtos (Jr 32.10). As denominações eram: talento (círculo), mane (parte), Shekel (ou Siclo) (peso), gera (grão), e beca (meio [shekel]).

20 geras = 1 Shekel (ou Siclo)

60 shekeis = 1 mane

60 manes = 1 talento

É importante observar que a tabela para o ouro e a prata é diferente da tabela de outros artigos, e é:

20 geras = 1 Shekel

50 shekeis = 1 mane

60 manes = 1 talento


A libra é tradução 1. do hebreu Maneh (1 Rs 10.17); 2. do grego Mna (1Mac 14.24; 15.18), que geralmente acredita-se ser calculado com a base no talento ático, e consequentemente um pouco mais que meio mane hebreu; e 3. a libra (Jo 12.3; 19.39), equivalente à libra romana; da qual duas metades equivaliam a um mane hebreu de ouro. A libra como uma soma de dinheiro era equivalente a 100 dracmas, valendo mais ou menos dezesseis dólares (Lc 19.13).


Em peso um shekel equipara-se a 20 geras e um mane era 20 + 25 + 15 = 60 shekeis (Ez 45.12). Esta interpretação é confirmada pela divisão assíria e babilônica de seu mane em sessenta partes. Pesos com a denominação de mane foram descobertos em Nínive e Babilônia, e mostram que foram usados talentos leves e pesados; o primeiro era igual a 60,6 quilogramas e o último exatamente uma metade, ou seja, 30,3 quilogramas. Os manes pesados e leves pesavam 1.010 e 505 gramas respectivamente, e os shekeis 16.83 e 8.41 gramas. De acordo com  Josefo, o mane de ouro hebreu, era igual a duas e meia libras romanas (Antig. 14.7,1), ou 818.57 gramas e segundo Madden, 819.538  gramas. Parece, assim, que o mane de ouro judeu foi calculado em 50 shekeis, que o shekel de ouro era pouco mais leve que o shekel assírio pesando 16.37 gramas e, de acordo com Madden 16.39 gramas, e que o shekel de ouro e o shekel de peso foram planejados para serem idênticos. A diferença entre este shekel hebreu e o shekel assírio era de aproximadamente sete grãos de (troy). Uma comparação de 1 Rs 10.17 com 2 Cr 9.16, se o texto for puro, indica provavelmente que um mane de ouro era calculado às vezes por cem shekeis leves em vez de cinquenta shekeis normais.

Três mil shekeis de prata igualavam-se a um talento.  Isto transparece do fato de que metade de 603.550 shekeis, ou 301.775 shekeis do santuário equivaliam a 100 talentos e 1775 shekeis (Ex 38.25,26). Pode-se justamente concluir que o talento de prata era contado em 60 manes de cinquenta shekeis cada. O shekel era igual a vinte geras (Ex 30.13). O shekel de prata, contudo, era mais leve que o shekel de ouro. O peso médio das moedas existentes de shekel de prata são somente de 14,5565 gramas, de acordo com Madden 14,5668, gramas.


Tabela de pesos (em Nínive e Babilônia)

Talento = entre 27 a 36 quilogramas W

Mane pesado =  1.01 quilogramas

Mane leve = 505 gramas

Shekel pesado =  16,83 gramas

Shekel leve = 8,4 gramas.


Tabela do ouro

Talento = 27 kg.

Mane = 818,57 gramas.

Shekel = 16,37 gramas.


Tabela da prata

Talento = 36 kg.

Mane = 727,82 gramas

Shekel = 14,55 gramas

O valor do shekel de prata era 1/15 a menos que o shekel de ouro, ou aproximadamente 65 centavos.



Ceitil ou Centavo ou Quadrante
Asse e Sestércio

Nome de certa moeda romana chamada quadrante feita de bronze, igual à quarta parte de um asse ou ás (O asse ou ás (as, em latim, plural asses) era uma moeda romana de bronze e, posteriormente, de cobre, em circulação durante a República e o Império. Recebeu o nome da unidade de peso também chamada asse, que era equivalente a 12 onças (unciae), isto é, uma libra romana.) W Os gregos empregavam o mesmo nome, igual à metade de um farthing, ou à quarta parte de um cent americano, Mt 5.26; Mc 12.42. O sestércio (sestertius, em latim) era uma antiga moeda romana. O nome provém das palavras latinas semis (‘meio’) e tres (‘três’), isto é, ‘meio terceiro’, porque valia dois asses e meio. W


Denário ou Dinheiro

A tradução do grego denarion. O denário W era uma moeda de prata romana (Mt 22.19-21), no valor de mais ou menos 17 centavos no tempo do Cristo. Era o pagamento ordinário de um operário agrícola por um dia (Mt 20.2,9,13).  O hospedeiro do bom samaritano recebeu dois denários para cuidar do judeu ferido, entretanto ele prometeu suplementar esta soma se as despesas excedessem a isto (Lc 10.35). Os apóstolos calcularam que seriam precisos 200 denários para comprar pão suficiente para alimentar 5000 pessoas (Mc 6.37). Isto seria um denário para cada vinte e cinco pessoas, ou dois terços de um centavo para cada pessoa. Em Ap 6.6 os preços eram daqueles de muita carência que estavam à morte.


Dracma

O dracma (em grego, δραχμή — plural, δραχμές ou δραχμαί (até 1982)) é o nome de uma antiga unidade monetária encontrada em muitas cidades-estados gregas e Estados sucessores, e em muitos reinos do Médio Oriente do período helenístico. O dracma era a mais antiga moeda ainda em circulação no mundo, até ser substituído pelo euro. Estenda essa pesquisa na W


Shekel ou Siclo

Shekel [peso]. — Um peso (unidade básica = 12 gramas) usado para os metais (Gn 24.22; 1 Sm 17.5,7); veja Pesos. Em um período remoto esta quantidade de prata fundida, era um padrão reconhecido nas transações financeiras (Gn 23.15, 16). A metade de um shekel devia ser dado por cada homem como um resgate por sua vida, quando foi feito o censo (Ex 30.14,15). O valor do shekel era de aproximadamente 65 centavos; veja Pesos. Em 141-140 A. C. no quarto ano do sacerdócio de Simão Macabeu, Antíoco VII, que não era ainda o rei da Síria, mas já detinha autoridade, permitiu-lhe cunhar o dinheiro em seu próprio nome, e os siclos de prata e os meios siclos começam desde esse período a existir. Nota — Nas traduções portuguesas da Bíblia, o vocábulo siclo, corresponde a Shekel. Ex 30.13; Dt 22.19; etc.


Talento

Um peso (3.000 siclos) usado tanto para produtos ordinários como para os metais preciosos, mas de padrão diferente nos respectivos casos; veja Pesos. O valor do talento de ouro era de mais ou menos $29.374.50 (dólares); e o de prata aproximadamente $1950. O talento do período Greco-Romano era o Ático, variando de $1.180 a $960 (dólares).  A parábola dos talentos, em que um senhor distribui talentos entre seus empregados, de acordo com suas diversas habilidades, para serem postos em uso rentável (Mt 25.14-30), o uso figurativo da palavra talento é provavelmente derivado de expressões como a de usar seus talentos para o bem.


(Dicionário da Bíblia de John D. Davis©


.

Abrir