Temática | Livro de Êxodo

Bíblia do Caminho Seção Temática

Livro de Êxodo


Narrativa da saída dos Israelitas do Egito, depois de haverem sido divinamente emancipados da escravidão naquela terra. Para a data do êxodo, veja CRONOLOGIA.


O Livro de Êxodo é o segundo livro do Pentateuco. Nas Escrituras hebreias o título consiste nas palavras iniciais “Estes os nomes.” O nome Êxodo foi apropriadamente dado ao livro pelos tradutores gregos, porque ele narra a partida do Egito num momento decisivo para a história de Israel.

O livro é uma narrativa contínua, e pode ser dividida em três seções:


1. Permanência no Egito (capítulos 1 a 12.36). Um período de vários séculos imediatamente seguido da descida de Jacob ao Egito e que tem como única observação o aumento da população após a morte de José (1.7). A opressão dos israelitas (8 e seguintes). O nascimento de Moisés, seus primeiros anos e seu chamamento (2 a 4). Os conflitos com o Faraó e a imposição das pragas; e a instituição da Páscoa em relação à última praga (5 a 12.36).


2. Do Egito ao Sinai (12.37 a 19.2). A partida de Ramsés (12.37-42). Regulamento suplementar a respeito da Páscoa, indicando em que condições os estrangeiros podiam partilhar dela (43-51). A consagração dos primogênitos ordenada por Moisés (13.1,2); anúncio ao povo de uma festa de sete dias que deveria ser observada daqui em diante com relação à Páscoa e ao mandamento de Deus na sagração dos primogênitos (3-16). A passagem do Mar vermelho (14), o cântico da libertação (15.1-19), as águas amargas em Mara, o maná e os codornizes (22 a 16). Em Refidim, a água brotando da rocha em Horebe, a vitória sobre Amalek, e a visita de Jetro (17 a 18.3).


3. No Sinai (19.3 a 40.38 continuando ininterruptamente até Nm 10. 10). O estabelecimento da teocracia: convênio teocrático proposto por Deus sob condição de obediência (Ex 19.3-6), aprovação dos termos pelos anciões do povo (7,8), os dez mandamentos e leis subsidiárias decretadas e escritas no livro do convênio (20 a 24.4). A ratificação do convênio pela nação (Ex 24.1-8), e o banquete do pacto pelas partes contratantes (9-11). Moisés no monte faz as especificações arquitetônicas para o tabernáculo e sua mobília, as tábuas de pedra (12 a 31). O bezerro de ouro (32 e 33). Segunda subida de Moisés ao monte, com o resumo imediatamente repetido das leis do convênio (34). A construção e levantamento do tabernáculo (35 a 40).  †  Veja PENTATEUCO. — (Dicionário da Bíblia de John D. Davis©


.

Abrir