Súmulas Biográficas | Pórcio Festo

Bíblia do Caminho Súmulas Biográficas

Pórcio Festo


Festo [festivo, alegre, jovial].

Pórcio Festo, que sucedeu Felix como procurador da Judeia no reinado de Nero, enquanto Pallas era o favorito do imperador Burrus que ainda estava vivo (Antig. 20. 8, 9). Pallas foi morto em A. D. 62, e Burrus morreu também em fevereiro do mesmo ano. Dois anos antes da chegada de Festo, Paulo podia dizer que Felix tinha sido durante muitos anos juiz da nação (At 24.10, 27). Se a nomeação do procurador Felix for calculada para A. D. 48, ele teria sido oficial durante muitos anos na Palestina em 54 ou 55 A. D., e Festo pode tê-lo substituído em 55 ou 56, respectivamente no segundo e terceiro ano de Nero. Esta data é adotada por algumas autoridades, resultando em pôr em ordem as datas dos acontecimentos importantes na vida de Paulo, entre outras, sua prisão, quatro ou cinco anos antes da data geralmente aceita pelos principais investigadores que datam a ascensão de Felix em 52 A. D., e a nomeação de Festo em 60 A. D.. Festo caiu em desgraça. Os assassinos saqueavam e matavam. Um impostor levou uma multidão de aderentes ao deserto, onde as forças de Festo derrotaram-nos com grande matança. O rei Agrippa construiu uma sala de jantar no palácio real de Jerusalém, e suas janelas supervisionavam os passos do templo. Os judeus ficaram irritados, e construíram uma parede para bloquear a visão. Mas a parede impediu os guardas romanos de verem também as partes internas, e Festo ordenou sua demolição. Em apelando para Nero, no entanto, tiveram permissão de mantê-la. (Antig. 20. 8, 11). O caráter de Festo contrasta favoravelmente com aquele de Felix (Guerras 2.14, 1). Ele reinvestigou o caso de Paulo, e ficou satisfeito com sua inocência; mas, tentando agradar os judeus, sugeriu que o apóstolo fosse julgado em Jerusalém. Foi contra esta proposta imprudente que Paulo apelou a César (Atos caps. 25 e 26 até o v. 32). Festo morreu no seu posto, e foi substituído, em A. D. 62, por Albino, que não é mencionado na narrativa da Escritura (Antig. 20.9,1). — (Dicionário da Bíblia de John D. Davis©


.

Abrir