Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Isaías    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 63

(Versículos e sumário)

63 Quem é este, que vem de Edom, de Bosra, com as vestiduras tingidas? este formoso em seu trajo, que caminha na multidão da sua fortaleza? Eu, que falo a justiça, e que sou o combatente para salvar.

2 Porque é logo vermelho o teu vestido, e as tuas roupas como a dos que pisam num lugar?

3 Eu calquei o lagar sozinho, e das gentes não se acha homem algum comigo; eu os pisei no meu furor, e os pisei aos pés na minha ira; e o seu sangue veio salpicar os meus vestidos, e eu manchei todas as minhas roupas.

4 Porque o dia da vingança está no meu coração, é chegado o ano da minha redenção.

5 Eu olhei em roda, e não havia auxiliador; busquei e não houve quem me ajudasse; mas o meu braço me salvou, e a minha mesma indignação me auxiliou.

6 E pisei aos pés os povos no meu furor, e os embriaguei na minha indignação, e derribei por terra o seu esforço.

7 Eu me lembrarei das misericórdias do Senhor, cantarei o louvor do Senhor por todos os bens, que o mesmo Senhor nos deu, e pela multidão dos seus benefícios à casa de Israel, que ele lhes fez segundo a sua clemência e segundo a multidão das suas misericórdias.

8 E disse ele: Ainda assim este é o meu povo, são uns filhos que me não hão de tornar a negar; e para eles se fez Salvador.

9 Em toda a tribulação deles não foi angustiado, e o anjo da sua face os salvou. Com o seu amor, e com a sua clemência ele mesmo os remiu, e as levou sobre si, e os exaltou em todos os dias do século.

10 Mas eles o provocaram à ira, e afligiram o espírito do seu santo; e se converteu para eles em inimigo, e ele mesmo os debelou.

11 Porém ele se lembrou dos dias do século de Moisés, e do seu povo. Onde está o que os tirou do mar com os pastores do seu rebanho? Onde está o que pôs no meio dele o espírito do seu santo?

12 Que tirou pela direita a Moisés com o braço da sua majestade, que rasgou as águas diante deles, para adquirir para si um nome sempre eterno;

13 Que os conduziu pelos abismos, como a um cavalo que não tropeça por um descampado.

14 Como a um animal que vai descendo por uma campina, o espírito do Senhor foi o seu condutor. Desta maneira guiaste ao teu povo, para granjeares para ti um nome glorioso.

15 Atende-nos lá do céu, e põe os olhos em nós lá do teu santo domicílio, e do da tua glória! Onde está o teu zelo, e a tua fortaleza, a multidão das tuas entranhas, e das tuas misericórdias? Estancaram para mim.

16 Porque tu é que és nosso pai, e Abraão não nos conheceu, e Israel não soube de nós. Tu, Senhor, és nosso pai, nosso redentor, o teu nome subsiste desde o século.

17 Por que nos fizeste, Senhor, extraviar das teus caminhos; endureceste o nosso coração para te não temermos? Volve-te a nós por amor dos teus servos, das tribos da tua herança.

18 Nossos inimigos se fizeram senhores do teu povo santo, como se ele não fosse nada; pisaram aos pés o teu santuário.

19 Nós ficamos como no princípio, quando ainda nos não dominavas, nem o teu nome se invocava sobre nós.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt


.

Abrir