Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Ezequiel    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 1

(Versículos e sumário)

1 E aconteceu aos trinta anos, no quarto mês, aos cinco dias do mesmo, que estando eu no meio dos cativos junto ao rio Cobar, se abriram os céus, e tive visões de Deus.

2 Aos cinco dias do dito mês, é pontualmente o ano quinto da transmigração do rei Joaquim,

3 Foi dirigida a palavra do Senhor a Ezequiel sacerdote, filho de Buzi, na terra dos Caldeus, junto ao rio Cobar; e lá obrou a mão do Senhor sobre ele.

4 E vi, e eis que vinha da banda do Aquilão um vento de torvelinho e uma grande nuvem, e um fogo que se envolvia e à roda dela um resplendor; e do meio dele, isto é, do meio do fogo, aparecia uma como espécie de electro.  n

5 E no meio do fogo se via a semelhança de quatro animais; e este era o seu aspecto, havia neles a semelhança de um homem.

6 Cada um tinha quatro rostos, e cada um quatro asas.

7 Os seus pés eram pés direitos, e a planta do pé deles era como a planta do pé de um novilho, e deles saíam umas faíscas, de que resultava uma como representação de cobre abrasado.

8 E tinham mãos de homem debaixo das suas asas aos quatro lados; e também tinham rostos, e asas pelos quatro lados.

9 E quanto a estas asas, estavam a de um juntas a outro; não se voltavam quando iam caminhando; mas cada qual andava diante da sua face.

10 E a semelhança do semblante deles era; rosto de homem, e rosto de leão à direita dos mesmos quatro; e o rosto de boi à esquerda dos mesmos quatro.

11 Os seus rostos, e as suas asas se estendiam ao alto; duas asas de cada um se ajuntavam, e duas cobriam os corpos deles.

12 E cada um deles andava diante da sua face; onde estava o ímpeto do espírito, para ali caminhavam, nem se voltavam quando iam andando.

13 E a semelhança dos animais era que o seu aspecto vinha a ser como um fogo de brasas ardentes, e como uma aparência de lâmpadas. Esta era a visão que discorria no meio dos animais, resplendor de fogo, e relâmpago que saía do fogo.

14 E os animais ia.m, e voltavam à semelhança de relâmpagos coruscantes.

15 E ao tempo que eu estava olhando para estes animais, apareceu ao pé dos tais animais uma roda sobre a terra, a qual tinha quatro faces.

16 E o aspecto das rodas, e a obra delas era como a vista do mar; e uma só a semelhança das mesmas quatro; e o aspecto delas e obras eram como se estivera uma roda no meio de outra roda.

17 Elas iam igualmente pelos seus quatro lados; e não se voltavam quando iam rodando.

18 Tinham também estas rodas uma grandeza, e uma altura e um aspecto horrível; e todo o corpo das mesmas quatro rodas estava cheio de olhos ao redor.

19 E quando os animais andavam, andavam também ao mesmo passo as rodas ao pé deles; e quando os animais se elevavam da terra, também as, rodas juntamente se elevavam.

20 Para qualquer parte que o espírito ia, indo para lá o espírito, as rodas, seguindo-o, também igualmente se elevavam. Porque o espírito de vida estava nas rodas.

21 Andando os animais andavam as rodas e parando eles paravam elas; e quando eles se tinham elevado da terra, também as rodas seguindo-os juntamente se elevavam; porque o espírito de vida estava nas rodas.

22 E por cima das cabeças dos animais via-se uma semelhança de firmamento, como um aspecto de cristal horrível, e estendido pela parte superior por cima de suas cabeças.

23 E debaixo deste firmamento as asas deles estavam direitas, as de um para o outro; cada um com duas asas cobria o seu corpo, e o outro do mesmo modo estava coberto.

24 E eu ouvia o sonido das suas asas, como o sonido de muitas águas, como a voz do alto Deus; quando andavam, o tropel era como de uma multidão, como um estrondo de arraiais; e quando paravam, se abaixavam as suas asas.

25 Porque quando se formava a voz sobre o firmamento, que ficava por cima das suas cabeças, paravam, e abaixavam as suas asas.

26 E sobre este firmamento, que ficava iminente às suas cabeças, havia uma semelhança de trono como aspecto de pedra de safira; e sobre a semelhança do trono havia em cima dele uma semelhança, como aspecto de homem.

27 E vi uma como representação de electro, um como aspecto de fogo pelo interior dele em circunferência; desde a cintura, e daí para cima, e desde a sua cintura até abaixo vi uma como aparência de fogo resplandecente ao redor.

28 Como o aspecto do arco ao tempo que estiver na nuvem num dia de chuva; este era o aspecto do resplendor em roda.



[1] Electro: Do gr. élektron, âmbar amarelo. É uma antiga liga amarelada de ouro e prata.

Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt


.

Abrir